A CPI da Previdência já tem apoio suficiente para sair do papel no Senado Federal.

Autor do pedido, o senador Paulo Paim (PT-RS) conseguiu até o momento o apoio de 29 parlamentares – dois a mais do que os 27 necessários – para instalar a comissão parlamentar de inquérito que investigará o déficit na previdência que o governo Michel Temer diz existir.

“O governo diz que a Previdência é deficitária, mas nós dizemos que é superavitária. Queremos, então, tirar a prova e saber quem são os maiores devedores, além de entender como é a história das fraudes, sonegações e anistias”, diz Paim.

Na lista de apoiadores, consta inclusive parlamentares da base aliada do governo, intensificando o jogo de poder entre base e oposição no Congresso. O pedido de instalação, segundo Paim, deve ser feito logo após o carnaval ao presidente do Senado, Eunício Oliveira (PMDB-CE).

“O governo está fazendo terrorismo, inclusive ameaçando senadores para que eles retirem o nome, mas quem não deve não teme. Quem tem medo de uma investigação?”, questionou Paim, segundo reportagem do jornal O Dia.

 

 

 

 

Fontes: brasil247 +REDAÇÃO