A situação do vice-prefeito de João Pessoa, Manoel Júnior (MDB), pode se tornar complicada após o Supremo Tribunal Federal (STF) encaminhar inquérito que investiga o político paraibano para as mãos do juiz Sérgio Moro.

Ex-deputado federal, Manoel Júnior foi delatado por Ricardo Saud, ex-executivo da JBS, que afirmou que ele teria recebido R$ 100 mil reais para favorecer Eduardo Cunha na eleição da presidência da Câmara dos Deputados em 2015.

Documentos foram entregues por Saud à Procuradoria Geral da República, comprometendo a situação do atual vice de JP.

 

 

 

 

 

 

 

 

Fontes: paraibaja + REDAÇÃO