O senador e pré-candidato ao governo da Paraíba, José Maranhão (MDB), negou de forma veemente declarações vindas de seus ‘adversários’ de que sua esposa, a desembargadora Fátima Cavalcanti, poderia vir a disputar a vaga de governadora no lugar do próprio senador. Maranhão disse que tais declarações não passam de ser levianas e que seus adversários estão assustados com sua pré-candidatura.

“Meus adversários políticos andam assustados com minha pré-candidatura ao governo do Estado. A atitude da vez foi afirmar que eu estaria desistindo de minha postulação para dar lugar a minha esposa. Uma declaração considerada leviana e inteiramente alicerçada no interesse de prejudicar a minha candidatura”, declarou.

O senador também afirmou que a desembargadora Fátima Cavalcanti jamais pensou em entrar na política: “minha esposa tem respeito a todos os políticos, mas não quer jamais participar da política porque acha que a carreira política é incompatível com a carreira de magistrada”, disse.

José Maranhão também falou que seus opositores já estão sentindo o repúdio da sociedade com relação ao surgimento dessa chapa dita da oposição e tentam desvirtuar o assunto atacando-o. “Uma chapa que se formou com o irmão do prefeito da capital e a esposa do prefeito de Campina Grande, em uma reunião secreta”, finalizou Maranhão.

 

 

 

 

 

 

 

 

Fontes: paraibaja + REDAÇÃO