Lula sabia – Hoje tenho plena consciência de que o ex-presidente Lula realmente sabia de tudo, como sempre afirmaram seus adversários. É verdade, Lula sabia. Sabia, por exemplo, que o golpe de 2016 contra a presidenta eleita Dilma Rousseff, tinha a intenção de alcançá-lo a qualquer preço, inviabilizando-o para a disputa presidencial deste ano. E eu digo que ela sabia porque dele ouvi exatamente isso no ano passado, quando o entrevistei, na sua passagem pela Paraíba. “Caldeira, não se engane, eles não deixarão que eu concorra à presidência porque, se concorrer, tenho chances de vencer e, vencendo, o golpe não fecha”, disse-me Lula antes de sua entrevista ao Trem das Onze.

Lula sabia 1 – Lula sabia tanto que “cantou a bola” do que ia acontecer, e está acontecendo. O que Lula não disse era que tinha engenharia política suficiente para driblar o golpe e os golpistas, a ponto de chegar a registrar sua candidatura, como acontecerá no próximo dia 15 e, em caso de realmente não permitirem sua candidatura, apresentar uma chapa que seguramente irá para o 2º turno das eleições: Fernando Haddad (ex-prefeito de São Paulo – PT) e Manuela D´ávila (deputado estadual do RS-PCdoB).

Oposição sem discurso – Nestes quase oito anos de gestão Ricardo Coutinho (PSB) a Paraíba tem vivido tempos bem diferentes dos de outrora. Os paraibanos aqui residentes sabem disso. Foi-se o tempo de servidor público ter que fazer empréstimo no banco para receber o 13° salário; foi-se o tempo do governante prometer uma obra, colocar os tratores pra ciscarem de um lado pro outro e nada; foi-se o tempo de querer privatizar a Cagepa, levando-a quase à insolvência; foi-se o tempo de regabofes pagos com o dinheiro público; foi-se o tempo de trocar ‘favores’ do Estado por votos.

Oposição sem discurso 1 – Hoje a Paraíba é um dos poucos estados do Brasil com absoluto equilíbrio fiscal. Tanto que paga seus compromissos em dia e ainda realiza obras e serviços por todos os quadrantes do estado. Não sei dizer quem vai ser o próximo governante. Mas posso afirmar, com segurança, que herdará um estado em dia com seus pagamentos e absolutamente saneado. Bem diferente do que acontece no RN, RJ, RS, MG, e do que acontecia aqui mesmo na PB, tempos atrás!

Petrobrás – O alvo do golpe jurídico-parlamentar-midiático de 2016 que depôs uma Presidente da República eleita pelo povo sempre teve como alvo central a inviabilização eleitoral de Lula e a venda da Petrobrás. Para arrematá-la a preço de banana em fim de feira era preciso primeiro tirar Dilma, depois condenar e prender Lula, inviabilizando- o para as eleições 2018. Ato contínuo, inicia-se a venda do pré-sal e, como mimo ao capital internacional, o governo golpista manda para o Congresso Nacional a Medida Provisória do trilhão, também conhecida como MP 795 que, simplesmente, isentou R$ 1 trilhão de impostos das petrolíferas estrangeiras que compraram e vão explorar o pré sal que um dia foi nosso.

Petrobrás 1 – Mas Temer não fez a maldade sozinho não. Teve a participação e cumplicidade da maioria do Congresso Nacional, que aprovou essa imoralidade de lesa-pátria. E você sabe quem foram os paraibanos que aprovaram a MP 795? Anote: deputados Efraim Filho, Hugo Motta, Aguinaldo Ribeiro, Pedro Cunha Lima, Wilson Filho, Benjamin Maranhão, e os senadores Raimundo Lira, José Maranhão e Cássio Cunha Lima.

Petrobrás 2 – Votaram contra essa imoralidade: deputados Damião Feliciano, André Amaral, Veneziano Vital do Rêgo e Luiz Couto. Os deputados Wellington Roberto e Rômulo Gouveia (falecido), estiveram ausentes da votação. A eleição vem aí: utilize bem o seu voto, pra não reclamar depois!

TORPEDOS

Tem muita ‘liderança política’ se vendendo para candidatos a deputado e a senador, prometendo o seu voto. É, o seu voto! A ‘liderança’ se vende a troco de dinheiro, de emprego pra família, e outras coisinhas mais, prometendo arranjar o seu voto pra quem ele se vendeu. Solução: vote com a sua consciência. Somente!

A PBtur-Hotéis arrendou por 20 anos com possibilidade de renovação para outros 20 anos a Estância Termal Brejo das Freiras. Um bom negócio para o Estado, para a Estância e, espera-se, para os arrendatários.

Parabéns ao Tribunal de Justiça da Paraíba que arquivou o projeto que havia de fechamento de algumas comarcas do Estado.

O STF concedeu reajuste salarial de 16,38% aos seus ministros, que passam a receber em 2019 R$ 39,3 mil ou, se preferirem, 41,19 salários mínimos. Agora entendo a Constituição Federal que diz: “todos são iguais perante a lei!”

 

Domingo (12), tem Trem das Onze